quarta-feira, 15 de agosto de 2012

(BREVE) Bartimeu - O clamor que venceu a multidão

Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.
E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.
E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim.
E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.
E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.
E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.
E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho. 
Marcos 10:46-52

Você já tentou chamar a atenção de alguém no meio de uma multidão alvoroçada? Se o fizer perceberá que trata-se de uma tarefa difícil. Era exatamente nessa circunstância que se encontrava Bartimeu. Havia, no entanto, um "pequeno" agravante: ele era cego.
Na ocasião narrada em Marcos 10:46-52, Jesus estava saindo de Jericó com seus discípulos e, como já era comum, uma grande multidão o seguia. Cabe mencionar que Jesus era conhecido como Jesus - o Nazareno,  isso porque passou boa parte de sua vida em Nazaré, também como Jesus - o Filho de José, Mestre, entre outros. Certamente a multidão que o seguia utilizava um termo semelhante e isso nos traz de volta a nossa questão: Como conseguir sua atenção diante desse quadro?
O cego Bartimeu possuía uma informação importante que aparentemente não lhe fora dada naquele momento, uma vez que o versículo 47 nos mostra que ele ouviu que Jesus de Nazaré estava passando. Não sabemos como, mas Bartimeu sabia que o homem Jesus era da descendência de Davi e, com essa informação, ele alçou a sua voz, dizendo: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim".
Muitos mandaram que ele se calasse e não importunasse o Mestre, mas ele continuava a clamar e, por mais que houvesse tamanho obstáculo, seu primeiro objetivo foi alcançado: Seu clamor foi ouvido por Jesus!
A experiência de Bartimeu nos mostra algumas coisas muito importantes para quem como ele, deseja a atenção de Deus. Para transpor a multidão é necessário fazer algo diferente. Enquanto todos provavelmente clamavam a Jesus de Nazaré, ou talvez Jesus, filho de José; Bartimeu entendeu que Jesus não era apenas um homem que tinha um pai terreno, ou uma cidade natal. De alguma maneira ele entendeu que Jesus era o cumprimento de uma promessa feita pelo próprio Deus (II Samuel 7). Ele reconheceu isso em seu clamor e com isso conseguiu atrair a atenção do Mestre.
Muitas vezes nos prendemos ao que todos dizem, mas simplesmente repetir as palavras dos outros leva-nos a um entendimento superficial. Jesus não quer apenas nos curar, como pensam muitos dos que clamam na multidão. Ele quer que compreendamos quem Ele é.
Com seu clamor diferente Bartimeu conseguiu a atenção do Mestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário